24 de junho de 2014

Meia-Corda | Nativo

Estávamos abrindo uma via pequena e divertida no Campo das Panelas usando rebites pra fixar as chapeletas, coisa de antigamente, e obviamente fazendo o furo na marreta e talhadeira. Numa análise anterior previmos três chapeletas para os 10 metros de parede e foi exatamente o que levamos. Três chapas, três rebites. Ou, talvez, levamos quatro e perdemos uma. Eis que na hora agá, uma proteção extra se fez necessária. Acima de nós, num bloco de pedra liso e vertical, o Nativo abria uma das suas supervias, junto com o Minhoca. Eu fiquei lá, pendurado na ponta do teto, enquanto o Guilherme Tapirus foi mendigar uma chapa para o Nativo.

Uma chapeleta e seu rebite. No caso, muito mal batido.


A via foi batizada de Porca-Miséria e acabo de me dar conta que nunca devolvemos a proteção que o Nativo nos emprestou. Mesmo assim o cara me concedeu a enorme gentileza de ler o manuscrito das minhas histórias de montanha, avisar que alguns termos que usei eram do arco da velha e ninguém mais saberia do que eu estava falando, e escrever um parágrafo para me ajudar a convencer você, leitor, de que vale a pena comprar o livro.

Se você é um escalador e vive nesse pais tropical, abençoado por Deus, certamente sabe quem é o Nativo e deve entender que uma recomendação desse sujeito é definitivamente um belo presente. Não é à toa que o texto dele também repousou na quarta capa do livro.

Foi uma honra receber o convite do Tuco para escrever algo sobre o seu livro.

Foi uma grata surpresa poder ler em primeira mão todas as suas histórias, escritas de maneira fluída e de fácil entendimento, mesmo para quem nunca subiu uma montanha. Algumas delas já tinha ouvido falar nas rodas de bate-papo de montanha, na base de alguma via ou tomando um sopão com algum amigo em comum. De uma coisa tenho certeza, os irmãos Egg, Tuco e Tato, são sobreviventes. Espero que nunca parem de subir montanhas, de se aventurarem e de contarem suas histórias!

Ótima leitura, recomendo!

Ronaldo Franzen (Nativo), montanhista.



A última notícia que respingou indica que o livro já foi retirado do forno e deve estar sendo embalado para chegar na mão do editor. Compre aqui.



6 comentários:

  1. Viva! Muito feliz com o nascimento de um livro que conte histórias tão saudosas dos anos em que iniciei minha caminhada pelas montanhas do Paraná. No agurado do meu exemplar, abraços da Sol

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sol. Legal vc por aqui. ;)

      Excluir
  2. Também quero adquirir meu exemplar! como faço?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sandra, vc pode comprar o livro no site da editora: http://www.livrariagrafar.com.br/meia-corda-e-outras-incriveis-historias-mediocres-de-montanha.html

      Excluir
    2. opa desculpe, na empolgação não tinha visto link! Vou encomendar, obrigada e sucesso. Abs

      Excluir
    3. O link não estava lá, Sandra. Coloquei assim que vi seu comentário. Vc me alertou para a gafe de não ter inserido um link no post.
      Valeu! ;)

      Excluir